Pular para o conteúdo

 

A Ouvidoria Geral do Estado de Mato Grosso foi criada em 2004, dentro da estrutura da Casa Civil. Com a promulgação da Lei Complementar nº 413, de 2010, foram transferidas para a então Auditoria-Geral do Estado – AGE, as competências relativas às atividades de Ouvidoria e Corregedoria.

Em janeiro de 2011 a Ouvidoria passou a ser uma das funções de controle interno do Poder Executivo de Mato Grosso, sob a gestão da então Auditoria Geral do Estado, atual Controladoria Geral do Estado. Na prática, essa mudança significou que as atividades de Ouvidoria, Auditoria e Corregedoria passaram a ser desenvolvidas de maneira integrada, de forma a contribuir para uma maior eficiência e efetividade das políticas públicas e da gestão governamental.

O processo viria a ser aperfeiçoado com a edição da Lei nº 550, de 2014, que transformou AGE em CGE, Controladoria Geral do Estado, e consolidou as quatro macrofunções no órgão central de controle do Poder Executivo estadual.  
 
Assim, as demandas que chegam à Ouvidoria podem desencadear um processo de auditoria interna cujos resultados aprimoram procedimentos por meio da correção das falhas verificadas, bem como possibilita sanções administrativas aos servidores e/ou às empresas contratadas pelo Estado, se identificadas condutas irregulares.
 
Foi implantado um sistema de Ouvidoria que não pretende apenas ouvir o cidadão, mas fundamentalmente tratar as informações e gerar diagnósticos com a opinião da sociedade, para subsidiar a tomada de decisão pelo gestor, ampliar os canais de comunicação, contribuir com a elevação do nível de transparência do Governo e estimular o controle social.